Pular para o conteúdo principal

Regras e políticas para e-commerce, como manter seu cliente bem informado.

Photo by  on 
Na hora de criar uma loja online muitos empreendedores nem imaginam que o comércio eletrônico é regido por regras bem específicas, algumas delas são bem importantes e envolvem deixar claro para os consumidores informações como: de onde estão comprando, que tipo de produto e quais os direitos assegurados em caso de problemas.
Por isso, se você não teve a chance de ver nossa última  e não faz ideia de por onde começar ou como melhorar ainda mais sua página, aqui vão alguns itens que eu considero fundamentais e que você não pode deixar de ter em sua loja:

Informações obrigatórias

Em 15 de março de 2013, entrou em vigor o , que regulamenta o Código de Defesa do Consumidor voltado para o comércio eletrônico, no Decreto ficam estabelecidas algumas regras e informações que devem ser disponibilizadas pelas lojas de forma clara aos clientes, dentre as informações obrigatórias, duas em especial muito simples me chamam a atenção pois muitas lojas ainda não cumprem:
  • Informação sobre o nome empresarial e o número do CNPJ (que deve ficar visível no rodapé de todas as páginas). A grande maioria das plataformas de e-commerce já estão adaptadas a isso e ao criar sua loja, obrigatoriamente sua informação irá aparecer no rodapé, mas se sua loja não apresenta essa informação, é melhor se adequar.
  • os seus dados de localização e contato, como endereço físico, telefone e e-mail (devem ficar visíveis no topo ou rodapé do seu site). Não há nada melhor do que fazer uma compra e saber que em caso de problemas você terá como entrar em contato.
Outras informações são:
Características essenciais do produto ou do serviço; Discriminação, no preço, de despesas adicionais, tais como as de entrega ou seguros; condições da oferta, modalidades de pagamento, disponibilidade, forma e prazo da execução do serviço ou da entrega ou disponibilização do produto.
Você encontra o Decreto completo .

Trocas e Devoluções

Esse item é o mais complexo, existem inúmeras discussões a respeito principalmente quando falamos em custo. Mas, não devemos nos esquecer de que hoje o Código do Consumidor tem um importante item chamado Direito de Arrependimento que garante ao consumidor a desistência da compra em até 7 dias após o recebimento do produto, garantindo devolução integral de tudo o que foi pago por ele.
Acredito que mais do que o arrependimento a grande discussão se dá quando a questão é a troca de um produto, o cliente é responsável pelo frete ou a loja? Sou obrigada(o) a fazer a troca? Bom, quando é um defeito isso faz parte do dever do estabelecimento, mas se a troca não envolve defeito como proceder? É importante avaliar seu público e seu produto, mas acredito que cabe o bom senso de pensar que um bom atendimento pode garantir o retorno do cliente em uma próxima compra, facilitar o atendimento quando ele tem problemas certamente é um diferencial, mas nesse caso é importante estabelecer políticas claras para evitar maiores problemas.
Recomendo a leitura desse artigo da , ele está na nossa lista e é bem completo quando falamos desse assunto.

Políticas de privacidade

Você já ouviu falar da Lei Geral de Proteção de Dados? Não? Então recomendo que você saiba mais sobre isso. No último ano foi publicada uma Lei () em conformidade com o que já vem acontecendo em outros países sobre como devem ser tratados os dados pessoais.
Basicamente, você deve deixar claro para seu cliente como os dados dele são utilizados em sua loja, se você oferece uma Newsletter o cadastro deve ser autorizado por ele, quando ele faz um pagamento quais dados são coletados e quais não, que tipos de dados são armazenados e como, de que forma ele pode atualizar os próprios dados ou solicitar a remoção deles caso não queira mais compartilhá-los.
Isso tudo visa garantir a segurança de transações e assegurar o direito à privacidade, por isso, estabeleça uma política de privacidade bem clara em sua loja e informe ao seu cliente que você está trabalhando para manter os dados dele seguros, como tem que ser.

Diferenciais

Além dos itens obrigatórios, você pode se diferenciar fornecendo outros tipos de informações para seus clientes, alguns exemplos:
  • Perguntas Frequentes: Algumas dúvidas são bem comuns aos consumidores, que tal facilitar e já criar uma página de perguntas e respostas com informações relevantes sobre seu produto ou serviço.
  • Guia de Cuidados: Trabalha com materiais diferenciados ou tem um produto que exige um cuidado especial? Que tal criar um guia e disponibilizar para os seus clientes, assim eles podem saber como cuidar e manter a qualidade do produto que compraram.
No mais, é importante lembrar que além de empreendedores e lojistas também somos consumidores, exigir informação clara e objetiva é um direito, devemos lembrar disso na hora de oferecer e ou comprar um serviço e um produto de qualidade.
Precisando de ajuda com a configuração de sua loja ou quer saber como melhorá-la ainda mais? Fale comigo 
Esse post tem caráter apenas informativo, caso seja necessário, recomendo a consulta a um profissional qualificado da área jurídica para auxiliar nas melhores decisões.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre a Gestão para Lojas Online

by  John Schnobrich  on  Unsplash Para começo de conversa, deixo aqui registrado o quanto essa imagem é significativa para mim, quando eu falo de Gestão, eu estou falando de parceria, da ideia de que um negócio conduzido e pensado com a participação de outras pessoas pode ser mais relevante e trazer mais benefícios para quem conduz um peq ueno negócio e tem que pensar na rotina do dia a dia. O serviço de Gestão Operacional de Lojas Online nasceu da minha especialização em Gerencia de E-commerce, mas tanto o curso quanto esse nome vinham carregados de expectativas e ferramentas voltados aos grandes negócios, o que na prática, não correspondia ao meu próprio negócio e nem as necessidades urgentes de outros pequenos empreendedores que conheci ao longo da minha jornada. Mas como adaptar tudo isso a realidade de quem não tem muito tempo, muito dinheiro para investir, conhecimento e trabalha sozinho? Escutando! E foi assim, escutando, trocando ideias e testando que eu descobri

Não deu certo e agora? Como a experiência pode se transformar em um novo negócio

O primeiro bazar no Elo7 a gente não esquece, experiência, amizades e muito aprendizado. Para muita gente o começo de um novo ano é sinônimo de renovação, metas e desafios, o meu eu sabia que seria de fazer escolhas. No fim de 2018 eu já tinha decidido encerrar um ciclo da minha vida para que em 2019 eu pudesse me dedicar de corpo e alma ao serviço de  Gestão  e a ajudar outras(os) empreendedores a conduzir seus negócios. Mas mais importante do que tomar a decisão, foi admitir para mim mesma que às vezes as coisas não saem como planejamos e que tudo bem se “não” deu certo, precisamos falar mais sobre onde erramos e de como é possível transformar isso tudo em oportunidade e seguir em frente. Onde errei e o que aprendi Esse ano meu primeiro negócio a  WeTravel Almofadas Artesanais , faria 5 anos. Ela nasceu e cresceu no  Elo7 , um marketplace para produtos artesanais. Chegou a ter mais de 60 produtos todos feitos à mão por mim, muitas vendas, nenhuma avaliação negativa